entidade promotora:

Engenho & Obra
 
   É importante saber como se vive ao sul    

 

É importante saber como se vive ao Sul
No Norte não conhecemos o Sul, nem sabemos muito bem onde fica; para muitos, o Sul é apenas um qualqu Algarve. O Sul, contudo é uma realidade emergente, onde vivem milhões de pessoas, por vezes em condições que nem imaginamos; as imagens que nos chegam de África, por exemplo, são uma pálida sensação da realidade.

Esta tem que ser vista lá mesmo, sentir-lhe os cheiros, as cores, a luz, as vivências, os desencantos. Alguma miséria também, mas sempre a esperança de uma vida melhor. A mistura, ainda, de alguma opulência, manifestada em formas exteriores de riqueza que chocam e que fazem pensar que é preciso mudar. Riquezas naturais que, em alguns países do Sul, ainda estão somente ao serviço de uma minoria privilegiada. A cooperação internacional vai procurando de certa forma suprir algumas carências. Entretanto, a vida continua… sabemos que tem que continuar. As pessoas sofrem contudo na pele as manifestações de uma globalização que tem os efeitos que agora se conhecem e para as quais muitos chamaram a atenção. As Organizações Não-Governamentais para o

Desenvolvimento foram as primeiras a fazê-lo. Mostrar como se vive ao Sul é apenas um primeiro passo. Não chega para matar a fome, mas vai decerto, embora lentamente, cumprindo um papel determinante para aproximar o Norte do Sul. A Educação para o Desenvolvimento tenta cumprir esse papel, numa altura em que no Norte também existe, aqui e além, um Sul que vamos descobrindo…

Viver ao Sul
Viver ao Sul é um projecto, apenas um projecto. É contudo um contributo para o conhecimento. Imagens e sons de pessoas que tentam transformar a realidade, com muito empenho, sacrifício e imaginação, pessoas que lutam diariamente por 1 dólar que nunca é suficiente, que vale sempre o mesmo. Pessoas que tentam que outras e outros melhorem as suas condições de vida; estórias que merecem ser contadas e que são exemplos de sucesso relativo, que a Europa desconhece, ou finge desconhecer.

Malange, Angola: Viver ao Sul
A partir de agora, há uma parte desta Província que daremos a conhecer…

« VOLTAR